segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Bate-Papo Sobre Todas as Estrelas do Céu

 Este post contém spoilers do livro. Confira a Resenha aqui.

Podem dois irmãos adotivos se apaixonarem um pelo outro?



É com essa pergunta que Enderson Rafael chama a atenção dos leitores ao Todas as Estrelas do Céu. Um livro polêmico e encantador que já foi promovido, divulgado e resenhado no Amo Livros.com. Hoje ele será analisado e posto em debate.

Tenho o costume de incentivar as pessoas que estão ao meu redor a sentir o sabor da leitura emprestando meus livros para depois discutirmos sobre ele. E foi assim, ouvindo opiniões diferentes que resolvi criar esta nova seção do blog, Bate-Papo. Aqui vou expor os pontos que considero fortes ou fracos, expressando minhas idéias e convidando você a expor as suas nos comentários.

O “Todas” se tornou um grande sucesso depois de muito trabalho árduo, tanto do Ende quanto de blogueiros que se mobilizaram para transformar esse sonho em realidade. O livro se tornou conhecido e hoje nada menos que 175 pessoas leram, 9 estão lendo, 681 vão ler, 1 abandonou e 59 resenharam o livro. Esses números são referentes aos usuários do Skoob, sem contar as pessoas que não fazem parte da rede, mas que conheceram o livro por intermédio de outros e também as inúmeras resenhas espalhadas por toda blogosfera.
Como cada um tem seu próprio modo de pensar, ver e sentir, há opiniões variadas sobre a trama. A maioria empacou no preconceito contra o amor entre irmãos adotivos, para alguns foi difícil driblar essa barreira e tantos nem conseguiram, enquanto que para outros não houve problema.

Confesso que no início foi muito complicado. A todo momento me lembrava do meu irmão (2 anos mais novo) e inevitavelmente vinha o bloqueio. Tinha que ficar me lembrando que não era a mesma coisa, que o Leandro era adotado. Que os sentimentos mudam com o passar dos anos, se transformam. Assim foi mais fácil abrir meu coração para esse amor juvenil.

Emprestei meu livro para 4 pessoas e falei da estória para muitas e percebi que a diferença de opiniões vem da criação e da convivência. Uma garota que só tem irmãs ou é filha única não se importou muito com a situação. Um garoto que tem uma irmã teve dificuldade assim como eu. Já uma amiga que tem um casal de filhos não conseguiu aceitar e pouco apreciou a leitura.

Para entender o lado dela e a situação de Lúcia e Marco, tentei me imaginar adotando uma menina e ensinando meu filho a amá-la como irmã para anos depois descobrir que eles não se vêem como irmãos e se tratam como típicos adolescentes quando descobrem o amor. Encontrei certa resistência em mim, mas de algum modo consegui aceitar a situação. Pode-se dizer também que a diferença esteja nas gerações, por isso a atitude desesperada de Lúcia e Marco são compreensíveis, mas em minha opinião não foi a certa.

Algumas pessoas acharam que o Enderson foi simples, não se aprofundando muito nos personagens e em seus sentimentos. Para mim ele criou uma atmosfera propícia a imaginação livre, deixando o leitor conduzir seus sentimentos e preencher as lacunas colocando um pouco de si nos personagens.

As gírias usadas também não agradaram a todos, mas foram elas que me transportaram a um passado que sinto muita saudade, assim como Dawson´s Creek, Britney, Alanis... O ano de 1999 nunca foi tão bem lembrado.

Mesmo não gostando de finais tristes dei 5 estrelas ao “Todas”, pois foi um livro que me levou ao limite das emoções. Só pra variar, eu chorei quando o acidente inevitável levou o Leandro que só queria proteger sua amada e quando Carol, que não viu futuro num mundo onde Leandro não existia mais, acabou com a própria vida. Foi triste, mas impregnado de fraquezas que acometem a todos.

Este é o BookTrailler do livro, tenho vergonha de admitir que só vi ontem a noite, mas fique imensamente feliz e às 2 hrs da madrugada meu coração quase parou quando vi meu nome e uma frase com o que achei do livro.
 


Esta é uma entrevista com o Enderson muito legal sobre como começou a divulgação do livro e também tenho vegonha de admitir que só vi ontem.
 


Este foi o primeiro Bate-Papo e convido todos vocês que leram o Todas as Estrelas do Céu a dar sua opinião, expressar suas idéias e comentar o pontos fracos e fortes do livro.

3 comentários:

Enderson Rafael on 11 de outubro de 2010 14:56 disse...

Spoilers full, delicadeza e imparcialidade tb! Parabéns pela ideia! Gostei muito do formato, Alinne! Beijo!!!

Nanda Meireles on 11 de outubro de 2010 15:13 disse...

Oi Alinne.
Adorei sua crítica.
Já li o livro e acredito que o problema está nos olhos dos leitores que o julgam.
Tive o prazer de receber um manuscrito do autor e me surpreendi com a sensibilidade e romantismo expressados por um "cara" (rs)
A linguagem também foi bem clara e envolvente.
O tema foi polêmico, mas não o considero chocante mesmo tendo dois irmãos mais velhos e duas filhas pequenas.
Se a Carol e o Leo fossem irmãos de sangue tudo bem, seria terrível, mas ao meu ver eles apenas moram na mesma casa e ponto.
Acredito que quando minhas filhas vierem a se envolver com alguém romanticamente, preferirei que seja alguém que eu conheça de perto.
O final sim que me chocou, rs, adoraria ver o jovem casal vencendo essas barreiras e vivendo a plenitude desse amor.
Enfim, lamento ver pessoas que condenam o que não entendem e perdem a oportunidade de apoiar o surgimento de um ótimo autor brasileiro.
Gostei muito do Post.
Bjs

Alinne Nunes on 11 de outubro de 2010 15:23 disse...

Concordo com você Nanda, lamento mais ainda pelas pessoas que estão presas a idéias ultrapassadas e não se dispõem a mudar, causando muita infelicidade. Obrigada por participar, é muito legal quando você lê um livro e pode discutir suas idéias com outras pessoas e assim perceber o quanto cresceu com a leitura. Adorei seu comentário. Bjs!!!

Postar um comentário

Comente neste post e faça essa blogueira feliz. O que você tem a dizer é muito importante!!! =P

 

Followers

Follow by Email

Visitas

FeedBurner

Ads Banner

Tecnologia do Blogger.
Copyright © 2009 Blogger Template Designed by Bie Blogger Template Vector by DaPino